top of page

Mutação genética MDR1 - Quais medicamentos podem ser perigosos para o seu Pet?


Pílulas e comprimidos espalhados sob a mesa

A resistência a múltiplas drogas (MDR1) é uma condição genética em que cães que carregam mutações no gene ABCB1 (também chamado de gene MDR1) são hipersensíveis aos fármacos utilizados na rotina veterinária; por isso é considerada uma doença genética farmacológica. O gene MDR1 codifica uma proteína transportadora, chamada glicoproteína P (bomba de efluxo), que protege o cérebro de pequenas moléculas tóxicas ligando e transportando as moléculas para fora do cérebro.


Um cão com duas cópias do gene MDR1 mutado é particularmente sensível à toxicidade de uma variedade de medicamentos que podem ser perigosos para o pet. Os sinais de toxicidade podem incluir perda do estado de alerta, salivação excessiva, dilatação da pupila, tremores, ataxia, convulsões, diminuição da frequência cardíaca, coma, parada respiratória e morte. Observe que os sinais de toxicidade são muito mais graves para o animal que é duplo mutante, mas foram registrados para animais que carregam uma única mutação. Por esta razão, a hereditariedade de resistência a múltiplas drogas é classificada como dominante com penetração variável e, embora o animal duplo mutante esteja em maior risco, ainda assim deve-se tomar cuidado ao administrar medicamentos a animais portadores.


Resistência a múltiplas drogas (MDR1, gene ABCB1)


Gene: ABCB1 (MDR1)

Transmissão: Autossômica dominante com penetrância variável

Idade de início dos sintomas: O animal está em risco desde o nascimento.

Mutação: Deleção, ABCB1; c.259_262 del.4bp, exon4

Método utilizado: sequenciamento Sanger

 

Mutação MDR1 – medicamentos podem ser perigosos para o seu Pet

• Vermelho – totalmente proibido

• Laranja – alto risco potencial

• Verde – utilizar com precaução com doses baixas

• Azul – toxicidade relata em alguns casos


EXEMPLOS DE FÁRMACOS:

Antiparasitários

Ivermectina Doramectina Abamectina Emodepside (Profender e Procox) Milbemicina (Milbemax, Interceptor, Program Plus) Moxidectina (Cydectin, Guardian, Moxidex e Advocate) e Selamectina (Stronghold e Revolution) Metronizadol (Flagyl, Stomorgyl, Rhodogyl e Spyraphar) e Espinosad (Comfortis e Trifexis) Miltefosina Nitroscanato

Antidiarreicos

Loperamida (Fortasec, Imodium e Salvacolina)

Antieméticos

Metoclopramida (Primperan e Emeprid), Ondansetrona e Domperidona (Leisguard e Motilium)

Antibióticos

Eritromicina, Espiramicina (Rovamycine, Stomorgyl, Rhodogil e Spyraphar) e Enrofloxacina (Baytril, Enrovet, Doxiciclina, Gerpafloxacina, Esparfloxacina e Rifanficina) e espiramicina.

Esteróides

Estradiol, cortisol, hidrocortisona e metilprednisolona

Imunomoduladores

Levamisol

Imunossupressores

Ciclosporina, Dexametasona e Tacrolimus

Cardiotónicos

Digoxina, Digitoxina Quinidina, Losartana,Talinolol, Diltiazem e Verapamil

Antineoplásicos

Vincristina, Vimblastina, Doxorubicina, Paclitaxel, Dactinomicina, Mitoxandrona e Etopóxido

Pré-anestésicos/analgésicos

fentanil, morfina, butorfanol, acepromazina e buprenorfina

Antipiléticos

Fentoína e fenobarbital

Antiulcerosos

Domperidona, cimetidina, ranitidina


 

Referência:

Marelli SP et., (2020) Genotypic and allelic frequencies of MDR1 gene in dogs in Italy. Vet Rec Open. 7(1):e000375.


Soussa RW et al., (2020) Breed is associated with the ABCB1-1Δ mutation in Australian dogs. Aust Vet J. 98(3):79-83.


Gagliardo T et al., (2019) ABCB1 c.-6-180T>G polymorphism and clinical risk factors in a multi-breed cohort of dogs with refractory idiopathic epilepsy. Vet J 253:105378.


Merola VM et al., (2018) Toxicology of Avermectins and Milbemycins (Macrocyclic Lactones) and the Role of P-Glycoprotein in Dogs and Cats. Vet Clin North Am Small Anim Pract. 48(6):991-1012.


Firdova Z et al., (2016) The prevalence of ABCB1:c.227_230delATAG mutation in affected dog breeds from European countries. Res Vet Sci. 106:89-92.


Mealy K (2016) How should I treat dogs & cats with MDR1 mutation? Plumb’s Therapeutics Brief. [reference]


Mealey KL et al., (2008) Breed distribution of the ABCB1-1delta (multidrug sensitivity) polymorphism among dogs undergoing ABCB1 genotyping. J Am Vet Med Assoc. 233(6):921-4.


Mealey KL et al., (2008) ABCB1-1D polymorphism can predict hematologic toxicity in dogs treated with vincristine. J Vet Intern Med 22:996-1000.


Mealey KL et al., (2002) Frequency of the mutant MDR1 allele associated with ivermectin sensitivity in a sample population of collies from the northwestern United States. AJVR 63(3):479-481.


Roulet AR et al., (2003) MDR1-deficient genotype in Collie dogs hypersensitive to the P-glycoprotein substrate ivermectin.


Mealey KL et al., (2001) Ivervectin sensitivity in collies is associated with a deletion mutation of the mdr1 gene. Pharmacogenetics 11(8):727-733.


Comentários


bottom of page